Diário do despertar 6 – Luz e sombra na jornada do despertar

Tudo é duplo, tudo tem dois polos, tudo tem o seu oposto é o que diz o hermetismo. Eu quero começar dizendo que eu e você temos esses dois polos coabitando em nós.

Quando eu iniciei o processo de despertar, dei um passo ao desconhecido e me tornei um pouco mais distante do atual personagem que animo nessa encarnação para poder me aproximar de minha própria origem.

É claro que precisamos de um personagem, de uma roupa e de um ego para atuar nessa realidade, mas ele não é um fim em si mesmo e você vai começar a compreender que sua história vai além de saber sua origem biológica.

Não sei ao certo quando acaba essa busca pelo despertar, mas talvez seja uma busca incessante. Meus guias me disseram uma vez que o despertar é cíclico e ocorre aos poucos.

Se o despertar faz a gente “acordar” para algumas realidades diferentes, ele também faz a gente descobrir sobre nossas andanças na Terra e além.

A verdade é que como seres individualizados vindos de uma única fonte divina, nós já experimentamos muitas coisas. Eu tive a oportunidade de obter informações sobre mim e também consegui ter acesso a alguns registros akashicos para compreender um pouco mais sobre minha história.

Com isso, descobri muitas coisas sobre mim, desde a participação em guerras até a participação em causas de saúde, foram tantas coisas… O “bem” e o “mal” escancarados na minha vida e na minha história. Não é legal quando você descobre que falhou em missão, mas é legal descobrir que em outra oportunidade você salvou algumas pessoas.

O mais importante é olhar para trás e perguntar-se o que ficou disso tudo?

É lógico que tudo passou e que não devemos ficar a todo momento vivendo do passado porque viver no passado impede que enxerguemos a luz. Eu sou contra aquele discurso que colocaram em cima de nós por milênios reforçando que somos pecadores e que estamos aqui por causa do carma, porque matamos mentimos, roubamos entre outras coisas.

Ficar lamentando as dores passadas nunca resolveu nada, a culpa que nós colocamos em cima de nós é que condena a gente.

Portanto, é necessário olhar para si compreendendo que tudo foram experiências, algumas dolorosas, eu sei. Mas, todos nós tivemos amostras de luz e amostras de sombra em nossas existências.

Aceite suas sombras, não as ignore, mas também não as alimente!

Escrito por Melissa

Diário do despertar 1 – O mundo físico https://searaluzdavida.com/?p=712

Diário do despertar 2 – Por que eu não me encaixo? https://searaluzdavida.com/?p=716

Diário do despertar 3 – Abrindo os olhos para as verdades https://searaluzdavida.com/?p=720

Diário do despertar 4 – Aprendendo a lidar com a própria mediunidade https://searaluzdavida.com/2020/03/27/diario-do-despertar-4-aprendendo-a-lidar-com-a-propria-mediunidade/

Diário do despertar 5 – Despertar dói https://searaluzdavida.com/2020/04/16/diario-do-despertar-5-despertar-doi/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s