Diário do despertar 3 – Abrindo os olhos para as verdades

Eu tive que pedir ajuda e decidi fazer terapia com uma psicóloga, mas teria que ser um profissional mente aberta, empático e igualmente “fora da caixa”. Não queria correr o risco de ser “anestesiada” novamente.

Ainda que minha família dissesse que era dinheiro jogado fora e que eu não precisava, eu decidi que faria aquilo por mim.

Sozinha eu conheci minha terapeuta em uma sala de espera, na verdade li a coluna que ela escrevia no jornal da cidade, isso enquanto eu aguardava um atendimento. Havia conhecido minha terapeuta, mas não pessoalmente.

Com o tempo percebi que essa tinha sido a escolha correta e comecei a descobrir todas as coisas sobre mim que guardei debaixo do tapete por anos. Não é um processo fácil, mas é uma libertação!

A primeira medida drástica e concreta era pedir demissão do meu emprego burocrático. A segunda era terminar o namoro e a terceira era recomeçar minha vida.

Aquela história de que você precisa tomar decisões para se sentir melhor é a mais pura verdade. Eu estava cansada de apenas agradar aos outros.

Meu Eu Interior me despertou para a vida e colocou-me para agir no mundo material.

Assim, eu passei a me redescobrir e comecei a minha jornada de autocura. Todos nós precisamos de cura em algum nível e por isso o despertar é um processo de cura.

O processo em si pode ser doloroso, mas é libertador. Só você pode libertar a si mesmo!

Lembro que comecei pela Oração de 21 dias de Arcanjo Miguel canalizada por Greg Mize (https://searaluzdavida.com/2019/09/21/oracao-de-sao-miguel-arcanjo-de-21-dias/) que falava em quebra de contratos, acordos, chips e implantes quando eu nem fazia ideia do que era isso tudo.

Depois veio a oração e o perdão aos nossos ancestrais, pais, avós, bisavós e assim por diante. Eu comecei a me conectar, meditar, orar, fazer decretos de cura, liberdade, transmutação. Também aprendi Reiki e comecei a me autoaplicar.

A descoberta da mediunidade veio um ano mais tarde ao participar do evento do Sementes das Estrelas (https://www.sementesdasestrelas.com.br/), lembro-me muito bem de acreditar que esse grupo estava indo “longe demais” em suas considerações sobre o(s) universo(s). Mas, foi sentindo a energia e olhando nos olhos de cada um dos responsáveis pelo evento que eu compreendi o que tudo aquilo significava.

Naquele momento eu compreendi TUDO e deixei de me considerar; ou melhor, de me importar, em me encaixar na sociedade.

Em realidade, todos os seres humanos sentem-se desencaixados, mas continuam vivendo seu personagem e fazendo de conta que está tudo bem.

Enquanto você mente para si mesmo, você permanece dormindo! (Não acredite demais no seu personagem https://searaluzdavida.com/2020/02/12/essa-realidade-e-transitoria-nao-acredite-demais-no-seu-personagem/)

É claro que para despertar cada vez mais para as verdades além desse mundo nós precisamos do auxílio de outras pessoas que são como faróis de luz que vão apontando o caminho.

O evento que participei no Semente das Estrelas deu resultados diferentes para cada participante. Eu mudei, outros podem não ter mudado tanto porque já estavam no fluxo e outros podem ter acreditado que tudo aquilo não passou de uma “ilusão coletiva”.

De qualquer maneira, eu já tenho provas suficientes pra mim mesma de que estou no caminho certo. A questão é que ninguém é o soberano da verdade e sempre é mais prudente apoiar-se nos outros, mas continuar caminhando com os próprios pés. O raciocínio e o juízo sobre as coisas é sempre muito bem-vindo desde que não se caia em um ceticismo cego.

Quando nos abrimos às possibilidades, mais coisas aprendemos. Existem pessoas que veem anjos, pessoas que veem mentores, pessoas que veem Jesus e Maria, pessoas que veem fadas, pessoas que veem extraterrestres e pessoas que veem pretos velhos. Digo que uma opção não excluí a outra e todos esses seres existem.

Conforme vamos estudando, compreendemos que esses contatos também tratam-se de afinidade, de família de alma e de nossa abertura para conversa. Sobre isso, a primeira coisa que aprendi com os mentores é a não julgar pelas aparências ao perceber um ser de outra dimensão.

No fundo, é necessário compreender que o que há por fora pode mudar, mas o que há por dentro, o alicerce moral, o amor ao próximo, a vontade de servir ao bem e a assinatura energética não muda. Um ser denso vibrará negativo e um ser de luz vibrará positivo, leve e amoroso.

Continua…

Texto escrito por Melissa

Diário do despertar 1 – O mundo físico https://searaluzdavida.com/?p=712

Diário do despertar 2 – Por que eu não me encaixo? https://searaluzdavida.com/?p=716

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s