#2 Relato Mediúnico – Cambinda

Em meu quarto à noite, enquanto eu me autoaplicava reiki, surge um espírito de aparência jovial, cheio de energia contagiante e alegre. Em minha visão era uma senhora negra usando um vestido colorido com um turbante da mesma cor do vestido, a roupa lembra alguns trajes femininos utilizados por mulheres de Guiné.

Ela estava ali para me auxiliar na minha limpeza energética e não só isso, também deixar uma mensagem que deixa transparecer o compromisso desse ser de luz (desses seres de luz, porque nunca estão sozinhos).

Segue o relato por ela mesma:

Meus fio,

A Vó ta aqui de novo pra fala cumceis a Vó quer dizer que tá sempre junto garantindo a limpeza energética dos fio, eles acreditando ou não na Vó.

Pode pedir pra Mãe Maria, pra Kuan Yin que a Vó vem também. Sim meus fio, a Vó vem. Essa fia aqui quando viu a vó quase nem acreditou tava ela lá aplicando o tal do Reiki nela mesma e a Vó apareceu pra ajudar também na limpeza e energização da fia.

Se a fia não visita a vó, a vó vem visita a fia, porque a fia é uma de nóis também assim como oceis são.

A fia olho a Vó e achou a Vó bonita, perguntou o nome e tudo e depois começo a fazer oração pra ver se a Vó num era assombração, acho que queria que a vó fosse embora e é assim… Os fio as veiz querem que a Vó vai embora porque acha que é assombração (risos).

Acontece que nóis trabalha com todo mundo que deseja servir ao bem, não importa se chama a Mãe Maria, nóis vem também. Oceis acham que é tudo separado que nem é aqui na Terra nas religião de oceis os católico, os evangélico, os budista… O céu não tem religião não, meus fio.

Meus fio, quando é que oceis vão intende que nóis é TUDO UM SÓ?

A preta velha aqui também é Mariana (atua junto ao comando Mariano de Mãe Maria), também é budista, taoísta e vai até na igreja evangélica e é lindo quando eles começa a louvar forte e expurga tudo que de ruim há neles e a gente tá lá também…

Óia, nóis temos nomes diversos que quando a fia perguntou meu nome eu disse que podia ser qualquer um. Ela perguntou é Maria Conga? É Cambinda? Ela sabia que era Cambinda. Depois a fia começo a vê nóis tudo, o preto velho, as moças, as senhora, eu disse pra ela nem começa a “dá corda” que o povo ia tudo querer falar (risos).

A fia nem sabia que tinha esse tanto de gente trabalhando com ela. Porque é assim meus fio que as coisa são, nóis num qué fica se aparecendo, nóis que trabalha no bem. A gente tá aqui pra amar e servir, se não fosse assim nóis nem vinha como dizem por aqui.

Meus fio, a vó tem que ir porque a filha aqui precisa ir dormir e a vó veio fazer a visita um pouco tarde, mas o recado tá dado, meus fio.

Salve Deus e que ele esteja cumceis.

Paz, meus fio!

Vó Cambinda

Autora Melissa

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s